Afonso Antônio Barra era conhecidos por suas grandes obras esculpidas em cimento e argila.

A cultura de Três Corações, perdeu nesta quarta-feira, dia 12 de julho, um tricordiano que muito contribuiu para as artes plásticas do município e região, o escultor Afonso Antônio Barra.

Afonso Barra, como era conhecido, confeccionou várias esculturas na cidade como a escultura de Pelé criança com Dondinho, localizada no Parque Dondinho, a escultura de Dona Celeste grávida, localizada na Casa Pelé, a estátua de Victor Cunha, localizada na Praça Odilon Resende Andrade, o Monumento aos Soldados, localizado na Praça da Bíblia, o busto do Dr. Astolpho Gazzola, localizado no Centro Administrativo Municipal, como também gravuras e esculturas em Igrejas e escolas. 

Além disso, as gravuras de soldados em Missão do Exército no muro da Escola de Sargento das Armas também foram feitas pelo artesão, que utilizava na maioria das suas obras o cimento e a argila como matérias-primas.

Afonso tinha 55 anos e começou a esculpir e desenhar desde os 6 anos de idade, quando esculpia brinquedos com figura de pessoas e animais. Possui em seu currículo diversas imagens sacras, como a imagem de Nossa Senhora da Aparecida, da Igreja de Santo Expedido e Nossa Senhora, em Belo Horizonte.

O prefeito Cláudio Pereira e o vice-prefeito Luiz Vilela, em nome de todos os servidores da Prefeitura Municipal, registram os votos de sinceros pêsames à família desse grande artista.

O velório acontece na Igreja da Paróquia Sagrado Coração de Jesus no bairro Cotia e o sepultamento será na tarde desta quinta-feira, dia 13 de julho, às 15:30 h, no Cemitério Parque das Palmeiras. 

AFONSO BARRA


SECOM/AG
Três Corações, 12 de julho de 2017.

Compartilhe esta notícia no Facebook

Submit to Facebook
Our website is protected by DMC Firewall!